Search
Filters
Close

Catarina Pestana

She is a designer and an artist, who is represented in several private collections, including the Joe Berardo’s, mentor of the biggest Portuguese museum of Contemporary and Modern Art.

She was born in Portugal, completed the Drawing and Painting at the Sociedade Nacional de Belas Artes, she attended the Faculdade de Belas Artes de Lisboa and got a degree in Design Communication at Chelsea College of Art and Design, in London.

In England she worked closely with, among other, the well-known designer Peter Saville. She returned to Lisbon to create the Dasein studio (2004-2012) and since then she participates in several group exhibits. Distinguishing herself as a communicator and creator of images for excellence, she has developed several multidisciplinary projects, which include illustration, social art, video, sculpture, performing arts and site specific installations. Since 2007 she works with Vista Alegre Atlantis and Bordallo Pinheiro. With Vista Alegre she signed three of the most valued collections of this brand – Tchaikovsky, Fado and Heterónimos de Fernando Pessoa.

Filter by attributes

A Banca

O dinheiro é tão bonito, Tão bonito, o maganão! Tem tanta graça, o maldito, Tem tanto chiste, o ladrão! O falar, fala de um modo... Todo ele, aquele todo... E elas acham-no tão guapo! Velhinha ou moça que veja, Por mais esquiva que seja, Tlim! Papo. E a cegueira da justiça Como ele a tira num ai! Sem lhe tocar com a pinça; E só dizer-lhe: «Aí vai...» Operação melindrosa, Que não é lá qualquer coisa; Catarata, tome conta! Pois não faz mais do que isto, Diz-me um juiz que o tem visto: Tlim! Pronta. Nessas espécies de exames Que a gente faz em rapaz, São milagres aos enxames O que aquele demo faz! Sem saber nem patavina De gramática latina, Quer-se um rapaz dali fora? Vai ele com tais falinhas, Tais gaifonas, tais coisinhas... Tlim! Ora... Aquela fisionomia É lábia que o demo tem! Mas numa secretaria Aí é que é vê-lo bem! Quando ele de grande gala, Entra o ministro na sala, Aproveita a ocasião: «Conhece este amigo antigo?» — Oh, meu tão antigo amigo! (Tlim!) Pois não! “O dinheiro” João de Deus, in Campo de flores [“The Money”, a poem by João e Deus, in Campo de flores]